Recadastramento do SUS Bahia – Como fazer?

Os moradores de Salvador têm até 30 de setembro para fazer o recadastramento do SUS Bahia. A ação é obrigatória para todas as pessoas, mesmo aquelas que possuam um plano de saúde particular. 

Lembrando que recadastramento do cartão do Sistema de Saúde Unificado (SUS) inclui a atualização de registros já existentes e a criação de novos cadastros.

Continue lendo para saber como realizar o seu recadastramento.

Como fazer o recadrastramento do SUS?

Moradores de Salvador possuem duas formas práticas de fazer a atualização do cadastro SUS: uma pela internet e a outra de maneira presencial. Quem optar pela forma online, irá precisar apenas preencher o formulário digital que está disponibilizado acessando o site do recadastramento

Após acessar o sistema, os moradores da capital baiana deverão informar o RG ou certidão de nascimento; CPF ou cartão SUS e o comprovante de residência em nome do usuário ou de algum parente de primeiro grau.

Já para aqueles que preferirem fazer de forma presencial, será necessário ir a uma das 152 Unidades Básicas da rede municipal com os seguintes documentos pessoais em mãos: 

  • RG ou Certidão de Nascimento;
  • CPF ou Cartão SUS;
  • Comprovante de residência (que esteja no nome do usuário ou de parente de 1º grau).

Além disso, com o objetivo de evitar aglomerações, uma pessoa da família está autorizada a fazer o registro para os demais moradores da residência, desde que apresente toda a documentação necessária também dos familiares. 

Lembrando mais uma vez que toda a população deve ser recadastrada, até mesmo as pessoas que possuem plano de saúde e aqueles usuários que não utilizam com frequência os serviços disponíveis pelo SUS.

Por fim, as pessoas que já possuem cadastro realizado pelo agente comunitário de saúde não precisam realizar o procedimento novamente.

Por que é preciso fazer o recadastramento do SUS Bahia?

Caso você esteja com dúvidas, a atualização é uma determinação do Governo Federal, que usa o recadastramento como uma espécie de medidor para auxiliar na transferência de recursos da União para as prefeituras. Ou seja, a ação serve, por exemplo, para garantir o cuidado contínuo de pessoas com doenças crônicas (como diabetes, asma e hipertensão arterial), disponibilização de vacinas e, também, tratamento de pessoas que contraíram o covid-19.

Por conta disso, mesmo quem tem um plano de saúde ou nunca utilizou o SUS precisa fazer o cadastro. Somente estarão livres da obrigatoriedade aqueles que já tiverem feito o registro com um agente comunitário. Se não for o seu caso, fique atento para cumprir o caso de recadastramento, que foi prorrogado até o final de setembro. 

Benefícios do SUS

Vale ressaltar que  Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, abrangendo desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial, por meio da Atenção Primária, até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país. 

Com a sua criação, o SUS proporcionou o acesso universal ao sistema público de saúde, sem discriminação. Assim a atenção integral à saúde, e não somente aos cuidados assistenciais, passou a ser um direito de todos os brasileiros, desde a gestação e por toda a vida, com foco na saúde com qualidade de vida, visando a prevenção e a promoção da saúde.

Tenha em mente que a gestão das ações e dos serviços de saúde deve ser solidária e participativa entre os três entes da Federação: a União, os Estados e os municípios. A rede que compõe o SUS é ampla e abrange tanto ações quanto os serviços de saúde. Engloba a atenção primária, média e alta complexidades, os serviços urgência e emergência, a atenção hospitalar, as ações e serviços das vigilâncias epidemiológica, sanitária e ambiental e assistência farmacêutica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.