Atividades para Educação Infantil

A pandemia trouxe para pais e educadores um novo desafio, reproduzir algumas das atividades para educação infantil com o objetivo de minimizar as perdas que a falta de vivência no ambiente escolar proporciona.

Continue lendo para saber mais.

Educação Infantil

É importante entender que a educação infantil é considerada a primeira etapa da educação básica. Essa fase é dividida em duas etapas diferentes: dos zero aos três anos, na creche, e dos quatro aos cinco anos, na pré-escola.

Sua função é proporcionar o desenvolvimento integral da criança de até 5 (cinco) anos em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade.

Ou seja, o ensino infantil estimula e ajuda a promover o desenvolvimento das crianças em diversos aspectos, entre eles o cognitivo, o social, o emocional e também o motor. Com as atividades pedagógicas planejadas por educadores, a escola possibilita a experimentação e exploração das novas descobertas que são realizadas de forma natural nesta fase.

Outra função em que a escola desempenha papel importante é a interação com pessoas de fora do círculo familiar e comunitário, que começa a ser realizada nesta faixa etária. 

Tipos de atividades para cada faixa etária

Tenha em mente que recomendações de atividades lúdicas mudam de acordo com a evolução da criança. A cada idade podemos introduzir novas brincadeiras ou objetos no dia-a-dia do pequeno para incentivar e aperfeiçoar o desenvolvimento de novas habilidades. 

De zero a dois anos

Descobrir e explorar o próprio corpo são as primeiras ferramentas para o entretenimento e aprendizado do neném. Mas também é o momento de incentivar o desenvolvimento dos cinco sentidos, descobertos nos primeiros meses e anos de vida: visão, olfato, audição, tato e paladar. 

Por isso, aqui a indicação é oferecer brinquedos que estimulem os sentidos, com diversas cores e formas diferentes. Chocalhos e outros itens que fazem barulhos também podem ser introduzidos ainda nos primeiros meses. 

Por volta do primeiro ano de vida, quando o bebê passa a ficar de pé, atividades que envolvem o corpo, para desenvolver a flexibilidade e equilíbrio, também são recomendadas. Andar, dançar e usar brinquedos como o cavalinho de balanço são boas opções.

De dois a três anos 

Esta é a fase em que a criança começa a desenvolver a coordenação motora fina. É um momento propício para apresentar algumas atividades lúdicas às crianças, como jogos de montar e desmontar. Uma dica é apresentar as diferentes texturas, que podem ser de coisas naturais. 

Deixe a criança brincar com água, areia, grama ou terra, que costuma ser muito divertido para eles, mas também com materiais diferentes que podem ser encontrados em objetos simples. Alguns exemplos são: madeira, velcro, tecidos diversos, escova e esponja.

O “faz de conta”, começa a se manifestar nos pequenos nesse momento. Para estimular seu imaginário, é recomendado incentivar as brincadeiras com bonecos como, por exemplo, em um teatro de fantoches.

De três a cinco anos

Com as crianças maiores, as opções de atividades lúdicas aumentam bastante. Exercícios com objetos, que envolvem chutar, pular, correr, e até mesmo agarrar e controlar a bola, são boas alternativas. É uma ótima oportunidade para apresentar esportes, ainda em forma de brincadeira.

A criatividade pode ser trabalhada com desenhos, pinturas, esculturas e colagens, que também exercem papel importante no aperfeiçoamento da coordenação motora fina. É o momento perfeito para oferecer lápis, tintas, massas de modelar e deixar a imaginação fluir.

Atividades para educação infantil para fazer em casa

No período em que as crianças não estão presentes na escola, é importante que os pais façam algumas brincadeiras para a educação infantil. Mesmo sem estar em um grupo, e com apenas poucos materiais, é possível fazer atividades divertidas e importantes para o desenvolvimento da criança. 

Confira algumas opções:

  • Desenho e pintura: Existem diversas formas de oferecer essa atividade para a criança. Com um papel, a arte pode ser feita com lápis de cor ou tinta. Para explorar as diversas habilidades da criança, a pintura pode ser feita até mesmo com o dedo e as mãos.
  • Colagem: Os exercícios de colagem também podem ser variados. Uma opção é separar pedaços de tecidos e/ou de papéis variados e coloridos e deixar a criança criar. 
  • Massa de modelar: As massas de modelar são um divertimento simples e muito interessante. Não só por estimular os sentidos, com a observação das cores e experimentação da textura diferente, mas também por possibilitar a criação de pequenas esculturas.
  • Música: Atividades musicais são muito importantes para o desenvolvimento dos sentidos. Vale colocar músicas para a criança cantar e dançar, até estimular o aprendizado de instrumentos, como o teclado ou flauta infantil.
  • Alfabeto: A partir de certa idade é interessante inserir o alfabeto nas atividades lúdicas na quarentena das crianças. Uma ideia é escolher uma categoria – como animais ou frutas – e brincar com o pequeno para ele dizer um item com cada letra.
  • Fantasia: Uma forma divertida de permitir que as crianças explorem a imaginação é trazer o uso de fantasias para as brincadeiras. Não só as fantasias clássicas, mas também usar roupas comuns e acessórios para fazer o jogo de interpretação de papéis.
  • Teatro de fantoches: Essa é uma atividade lúdica completa, principalmente se envolver a produção dos fantoches. É importante para o desenvolvimento da criança, pois faz com que ela crie personagens e os interprete.
  • Caixinha das sensações: Com materiais variados e diferentes texturas, é possível montar uma caixinha para estimular o tato da criança. Tecidos variados, papel lixa, esponja, plástico bolha, velcro, algodão, palito de sorvete, isopor e bolinhas de silicone são alguns dos exemplos que podem ser utilizados.
  • Blocos de encaixar: É um tipo de brinquedo que tem variações em sua complexidade e, por isso, pode ser usado no entretenimento dos menores até os mais crescidos. Ajudam a desenvolver a coordenação motora e a criatividade em diversas faixas etárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *