Novo Ensino Médio 2023 – Como Vai Funcionar

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Com a chegada de 2023, muitas instituições de ensino estão se preparando para se adaptar às novas mudanças que o Novo Ensino Médio propõe. As escolas públicas e privadas já começam a incorporar as novas normas para se adequarem ao novo modelo educacional, buscando um padrão uniforme em todo o país.

 

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Com o prazo máximo se aproximando em 2023 para a adoção da grade curricular de 1.000 horas no ensino médio, é tempo de começar a fazer sua transição. O que você precisa saber para dar os primeiros passos nessa jornada?

 

Contudo, hoje vamos falar sobre o Novo Ensino Médio para 2023! A Lei 14.415/2017 e as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio de 2018 trazem mudanças surpreendentes para a educação brasileira. Vamos dar uma olhada mais de perto nessas modificações e ver como elas podem nos ajudar a melhorar o ensino-aprendizagem hoje em dia. Então, prepare seus cadernos e canetinhas, pois daqui pra frente vamos aprender muito!

 

Está pronto para se aventurar em uma jornada de descobertas? Estou aqui para lhe ajudar a explorar tudo o que as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio de 2018 trazem de novo. Até 2023 e além, você estará por dentro dos muitos avanços que estão por vir. Vamos começar essa incrível jornada de aprendizado?

O Novo Ensino Médio em 2023 vai ser obrigatório?

 

O Novo Ensino Médio vem sendo idealizado desde 2017 e colocado em lei, permanecendo inalterado até hoje. Porém, em 2022 chegou o primeiro grande marco: todas as escolas deverão oferecer aos alunos do primeiro ano pelo menos 1.000 horas de aulas por ano. O prazo final para implementação completa é 2023. Portanto, é importante estar preparado para esses novos desafios!

 

Desse modo, fique por dentro das principais mudanças que você precisa para implementar o Novo Ensino Médio em 2023. Saiba os detalhes importantes e descubra como criar um texto inovador para essa mudança. Não deixe nenhuma questão sem resposta, aprenda com a experiência de outras pessoas e coloque suas ideias à prova!

 

Entendendo o Novo Ensino Médio

 

O Novo Ensino Médio é uma realidade no Brasil desde 2017, quando foi promulgada a Lei 14.415. Este ano, o MEC está investindo muito para padronizar esse sistema educacional em todo o país. Em 2023, 5 anos depois de sua implementação, o Novo Ensino Médio promete mudar completamente a maneira como as escolas ensinam e os alunos aprendem.

 

A LDB foi a responsável pela primeira mudança, enquanto as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio trouxeram mais alterações em 2018. Essas duas modificações conjuntas geraram o Novo Ensino Médio, uma nova estrutura jurídica e prática.

 

A carga horária do Ensino Médio mudou, passando de 800 horas anuais para 3.000 horas ao longo de três anos. O currículo escolar também foi alterado, com a inclusão de Itinerários de Formação que as escolas precisam oferecer. Além disso, os alunos podem optar por fazer cursos técnicos em vez de seguir os Itinerários. Por fim, foram introduzidas novas formas de aprendizado, como FICs e Itinerários de Formação, direcionadas para o mercado de trabalho.

 

Está pronto para começar a refinar o seu currículo escolar? Aqui estão algumas dicas úteis que irão ajudá-lo a criar um currículo impressionante.

Como fica o currículo escolar do Novo Ensino Médio?

 

Desde 1996, o Novo Ensino Médio vem provocando mudanças significativas no currículo escolar brasileiro. A Lei de Diretrizes e Bases daquela época foi revista para dar lugar a uma nova diretriz: a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Estas transformações foram tão profundas que ficaram conhecidas como as mais significativas desde então.

 

Estudar é uma aventura emocionante, que se divide em quatro grandes áreas de conhecimento: as linguagens e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e ciências humanas e sociais aplicadas. Descubra o quanto você pode aprender sobre o mundo ao se aprofundar neste universo de conhecimento!

 

Para ter sucesso na educação, é necessário que os alunos se aprofundem nas quatro grandes áreas do conhecimento: Ciências Sociais, Humanidades, Ciências Naturais e Matemática. Além disso, para aprimorar seus conhecimentos, também é importante que eles explorem diversos itinerários Formativos.

 

Os itinerários formativos são uma excelente oportunidade para os estudantes terem a chance de ampliar seus conhecimentos e se preparar para um futuro promissor. Eles oferecem às escolas e redes de ensino a possibilidade de desenvolver habilidades importantes e fundamentais para o sucesso, tanto no mundo acadêmico quanto no mercado de trabalho.

 

O CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira) oferece um excelente exemplo de Itinerário Formativo da Cultura Digital. O Itinerário envolve Letramento Digital, Linguagens de Programação e várias outras áreas do conhecimento. Para que as escolas sejam consideradas aptas, é necessário que elas ofereçam, no mínimo, dois desses itinerários. Aproveite e acesse o Itinerário gratuitamente!

 

Como é a carga horária do Novo Ensino Médio?

 

A jornada de aprendizado do Novo Ensino Médio agora será ainda mais intensa, pois além das 1.800 horas de currículo da BNCC, teremos os Itinerários Formativos e os cursos técnicos que serão oferecidos durante o EM. Com isso, a carga horária total pode chegar até 3.000 horas, sendo pelo menos 1.800 horas do ensino básico regular e o restante dividido entre os Itinerários Formativos e o Ensino Técnico.

 

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) definiu que o ensino regular agora tem 1.000 horas anuais. Para atingir esse total, os alunos precisam complementar as 800 horas regulares com mais 200 horas de itinerários de formação, que podem ser cumpridos da maneira que melhor lhes convier. Assim, eles terão uma jornada educacional completa com 1.200 horas ao longo do ano.

 

Como funciona o Ensino Técnico no Novo Ensino Médio?

 

O ensino médio pode ser uma grande oportunidade para se preparar para a formação técnica e profissional. É importante ter uma boa base de conhecimentos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e também investir tempo na área técnica. Estou aqui para te ajudar a alcançar os melhores resultados!

 

Para isso, os alunos podem complementar as horas do Ensino Médio realizando cursos técnicos em outras escolas. Assim, eles conseguem reunir as 1200 horas necessárias para a formação básica e completar as unidades curriculares e formações iniciais e continuadas.

 

O aluno pode escolher entre seguir um itinerário de aprendizagem técnico na mesma escola ou em uma diferente, ou optar por criar um caminho personalizado misturando cursos técnicos com FICs (Formação Inicial Continuada). Dessa forma, é possível construir uma rota única e singular para aperfeiçoar os seus conhecimentos.

 

Além disso, o aluno tem a opção de combinar um curso técnico com uma Formação Inicial Complementar (FIC) e Unidades Curriculares para adicionar horas ao seu histórico. Estas Unidades podem incluir: trabalho em Laboratórios, Oficinas, Clubes, Observatórios, Incubadoras, Núcleos de Estudos e Núcleos de Criação Artística. Uma grande variedade de possibilidades para obter conhecimento e enriquecer o currículo!

 

Sua escola está preparada para o Novo Ensino Médio em 2023?

O Novo Ensino Médio é uma revolução no ensino e chegou para mudar a forma como as escolas trabalham. Para se manter à frente da concorrência, os alunos precisam ter currículos diferentes que cumpram os requisitos do MEC.

 

É por isso que a gestão escolar não é mais uma opção, mas sim uma necessidade absoluta para qualquer instituição de ensino. Com ela, as turmas podem ser organizadas de forma eficaz, assim como o acompanhamento das horas dos estudantes.

 

Tudo isso é possível graças à tecnologia que está disponível desde 2021. É por isso que você não pode mais depender de diários manuais e do lápis e papel: você precisa estar à frente do jogo para garantir a formação de seus alunos de acordo com as regulamentações do MEC.

 

Daqui há algum tempo, será impossível trabalhar sem um sistema de gestão escolar. Se você quiser continuar na liderança, esse tempo chegou: 2023!