Nota do Milhão Cadastro, Como Funciona

O programa Nota do Milhão foi criado pela cidade de São Paulo para estimular o cidadão a exigir a emissão da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e).

Promovido pela prefeitura da capital paulista, esse programa substitui a Nota Paulistana e é confundido com o estadual. Continue lendo para entender tudo o que você precisa saber sobre a Nota do Milhão.

O que é a Nota do Milhão?

Como já mencionamos, a Nota do Milhão substitui, desde 2017, a antiga Nota Paulistana. Trata-se de um programa de incentivo fiscal para motivar os consumidores a pedirem a nota fiscal ao contratarem serviços na cidade com o CPF preenchido, como em academias, oficinas e cursos de idiomas.

Muita gente se pergunta o porquê de se colocar CPF em notas fiscais no ato de uma compra. A resposta é a possibilidade de participar de programas de resgate que os estados promovem, a fim de combater a sonegação fiscal. 

​Essa ação busca combater crimes como a sonegação fiscal e garantir o recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços) do município. O programa também combate a pirataria e ajuda a manter negócios legalizados na terra da garoa. 

Além disso, a Nota do Milhão sorteia, mensalmente, o prêmio de 1 milhão de reais para as pessoas que colocam seu CPF na NFS-e na cidade de São Paulo. 

Como participar do sorteio Nota do Milhão?

Caso você tenha se interessado, o primeiro passo é se cadastrar no site Nota do Milhão. Vale ressaltar que as pessoas que já possuíam cadastro na antiga Nota Paulistana já têm seu registro por lá.

Depois, você pode escolher a melhor maneira de fazer o acesso, com senha simplificada, senha de web ou certificado digital. Cadastro realizado e regulamento aceito: agora é hora de pedir NFS-e sempre e colocar o seu CPF. 

Quando for emitida a nota, basta você acessar seu cadastro no site da Nota do Milhão para conferir seu bilhete (algo que você aprender a fazer ainda neste conteúdo).

Sorteio Nota do Milhão

Após se cadastrar no site e pedir suas NFS-e, você ganhará um bilhete eletrônico a cada documento gerado, independentemente de seu valor, sendo limitado, apenas, a cem bilhetes por CPF. 

Então, basta esperar o sorteio, que em 11 meses do ano premia a bagatela de R$1.000.000,00.  Faltou um mês? Isso é porque em dezembro o valor dobra. 

O que significa que você pode ter um final de ano com R$2 milhões na sua conta poupança (que deve ser na Caixa Econômica Federal). 

Como validar um NFS-e?

Para saber se a nota é válida e que gerou um bilhete para que participar do sorteio, você pode verificar em uma página própria para isso

Ao acessar, você precisa inserir o CNPJ ou CPF do prestador de serviço, o número da NFS-e e o código de verificação. Preenchendo todos esses dados e confirmando a autenticidade, a nota fiscal será exibida na tela e poderá ser impressa. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.